01 setembro 2006

Política no RN

Povo pitombeiro. Como o assunto agora é sobre nossas figurinhas premiadas, vamos falar sobre elas.
Ultimamente vi dois filmes sobre o período da ditadura: Araguaia e Zuzu Angel. Fiquei revoltado com os milicos safados que eram pagos com nosso dinheiro vindo dos impostos para torturar um bando de estudantes. Nesse "glorioso" período, como os milicos gostam de chamá-lo, alguns de nossos políticos foram indicados bionicamente para cargos no executivo e legislativo. Será que eles não sabiam do que rolava nos porões da ditadura? Se sabiam, compactuavam com isso? Talvez sim, pois assim eles conseguiram trazer novamente os ares medievais da inquisção, já que eles vivem ainda no tempo dos senhores feudais e capitanias hereditárias, loteando o estado entre si e seus protegidos. É incrível como frases como "renovação" são usadas, mas renovar o que? Está claro que o pensamento desse povo é medieval e não está de forma alguma atrelado ao progresso: tortura? feudo? Onde isso rima com progresso alguém pode me explicar?

Ainda lembro, a cara de felicidades dessas figurinhas premiadas em um palanque, ao lado do general Fiqueredo pensando: "Bando de burro. Sacaneei a vontade e ainda vou me eleger".

3 comentários:

Galego de Campina disse...

"Santa ingenuidade, Batman!" Após a descoberta da pólvora, ainda te perguntas "será que eles sabiam?"... Seria um paralelo à suposta falta de conhecimento de muita gente no governo alemão, na era Hitler, sobre o holocausto? Aiaiai...Cinema é cultura!

biloca de ferro disse...

Nada como se fazer de ingênuo... Mas me revolta ver essas figurinhas premiadas se fazendo de paladinos da justiça... ou de honestos.

Biu do Olho Verde disse...

Esse galedo tá precisando levar "uns pau"...
Tudo é demais ou de menos pro moçoilo...
Afe.