01 setembro 2007

145

Antes da internet e dos chats de conversação, me lembro bem do serviço 145, que você ligava no afã de conhecer umas mulheres... era uma espécie de CVV Samaritanos para punheteiros e, do outro lado da linha, ouviam-se vozes parecidas com as de empregadas domésticas... mas com um pouco de sorte você poderia encontrar até uma doméstica engraçadinha! (Só sei que nunca tive coragem de passar do telefone ao encontro real, ao contrário de um amigo meu que tinha um controle de qualidade baixíssimo e toda semana catava uma).

Mas, na verdade, o bom mesmo era a diversão! Sabe, na época que eu usava o serviço (lá pelo fim da década de 80... sei lá) de vez em quando entrava aquele famoso gaiato que, literalmente, entrava para "melar" a cantada de alguém...

Um dia peguei um diálogo assim:

(rapaz educado falando com uma moça, quando entra um gaiato):

- ômi, você fala muita merda! você é o quê?

- eu sou sargento da aeronáutica, me respeite!

- pra mim você é um bosta, nem oficial é!

- e você é o quê, seu fila da puta???

- eu até agora nada, meu pai é rico e eu tenho dinheiro e ainda saio no carro dele no fim de semana!

Não precisa nem dizer que o pobre milico esqueceu a garota e ficou xingando e gritando no telefone com o playboy, enquanto eu me cagava de rir! E fui dormir bem mais leve...

ps: fiz uma rápida pesquisa no google e vi que a Justiça e o Procon acabaram com o 145 e aquelas ligações de tele-sexo.

Nenhum comentário: