07 janeiro 2009

Coisinha que odeio: o veraneio

Eu acho que sou uma pessoa muito chata porque simplesmente detesto coisas que várias pessoas adoram. Por exemplo? O veraneio!

Não! Não estou falando daquele carrão antigo, mas sim daquela tradição chatinha do povo potiguar, que meia dúzia de malas exaltam tanto, como se fosse a coisa "mais-do-carálio" do universo: passar um mês inteiro numa casa de praia.

Em primeiro lugar, a combinação "praia + areia + sol" não me agrada tanto, a ponto de eu nunca (nunca!) visitar as praias urbanas da cidade (nem lembro a última vez que estive na praia pela manhã). Casa de praia pra mim é bom pra um fim de semana, de preferência com cerveja, churrasco e amigos. Mas não me peça pra passar nem 3 dias, quanto mais um mês inteiro! Preciso de doses diárias de internet, TV a cabo e sentir cheiro de asfalto.

Segundo, se eu tenho um mês inteiro livre, prefiro viajar pra fora da cidade, nem que seja por alguns dias. O resto eu fico em casa mesmo. Assim... se eu passo o ano inteiro vendo o mesmo povinho bunda da cidade (cidade provinciana esta), pra que eu iria me mudar pra uma casa ensolarada e cheia de areia, perto da minha, pra ouvir a mesma conversa mole do mesmo povinho bunda, agora em traje de banho?

4 comentários:

marcio disse...

rapaz, esse é o melhor site do mundo.

to rindo pra caralho aqui. :)

valeu.

leo seabra disse...

´Viver em Natal ja é um veraneio por si só. Ir para alguma praia vizinha é só um laboratorio para encarar a mesma coisa numa escala maior. A diferença é que a gente fica com areia até nos lugares mais reconditos.

rachei de rir , boa descrição dos costumes do povo das margens do putigy, como diz Mario Ivo

Rossana disse...

Içaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!

Marcos disse...

Pode crer bicho, é um costume muito merda, e como vc disse tem um bando de zé buceta que exalta absurdamente isso pra afirmar não sei nem o que. É uma galera que tem muito saco mesmo.