03 junho 2009

Gol de Placa

:P
Essa história de Copa em Natal já tem uma consequência: começou a aparecer gente querendo ser "o pai da criança". A classe política, sempre matreira, já está de olho nos dividendos políticos em ser associado à realização do evento. Aí aquele deputado, que pagava passagens pras celebridades virem a Natal, já se adiantou e vai lançar um livro! Tá duvidando? Clica aqui.

O que achou? Quando você olha pra essa obra de grande relevância pra literatura nacional, o que lhe vem à mente?

a) Não vai dar certo, quase ninguém vai ler. A maioria do eleitorado dele é analfabeta.
b) Ia sair mais barato se ele escrevesse um livro sobre o que já fez no Congresso Nacional. Só ia ter a capa e os agradecimentos.
c) Próximo livro: "Gol de Placa - como eu consegui comer a Adriane Galisteu"
...

5 comentários:

Evandro Lobão disse...

E ele sabe escrever? É notório que FF mal sabe falar, e que essa copetência precede a escrita. Logo, sem aquel não existe esse. Pior, o sujeito não teve nem a decência de informar quem foi "ghost-writer" dele.
É foda, mermo...

João da Silva disse...

E ele sabe escrever? -2-
Ridículo ainda é o "que pagou do próprio bolso a impressão de dois mil exemplares.". Só dessa vez, né?

Fábio Faria disse...

Eu nunca disse que era o pai da criança. Sou pai de ninguééééém, hômi. Fui castrado na infância, por isso sou um grande e forte atleta capaz de impulsionar o esporte.
“Lógico que eu dei o pontapé inicial”.
E sou bom nisso. Mas negócio de pai não é comigo, não. Falem com Robinson, que é quem resolve tudo para mim desde sempre. Até conseguiu um empreguinho de deputado federal e uma academia de ginástica para eu poder ficar vendo as "bixinha" de perto.
E tem mais, achei massa o monte de papangu querendo aparecer no lançamento do meu livro, comprando-o e querendo autógrafo. Precisa nem lê-lo, não. Nem eu li ainda.

Yuri Gagarin disse...

Gol de Placa - Como Natal Chegou à Copa de 2014

Olá "las pitombas", não precisamos ler o livro, pois se dependeu do autor sabemos como Natal chegou à Copa de 2014: simples, foi de avião com os bilhetes pagos através da cota de passagens aéreas a que o "parlamentar" tem direito na Câmara Federal. Chegou de primeira classe paga com o nosso dinheiro e ainda levou a namorada e a sogra.

Abraços e parabéns pelo blog.

Areia de Cemiterio disse...

So pode ser livro de ficcao.