07 junho 2009

Piratas da Somália (parte 01): a origem

Ele era uma criança somali normal. Feliz como todas as outras do seu país, ele comia uma vez por dia durante os seis meses que a família recebia ajuda humanitária. Nos outros seis meses tomava água com barro pra ver se aguentava até a chegada de mais ajuda humanitária. Passava o dia brincando (quando tinha forças) perto de sua casa, numa aldeia perto da capital Mogasdício, que é uma grande periferia cercada de favelas de papelão por todos os lados. Sua mãe era uma dona de casa aidética e seu pai fazia o que todos os somalis da região faziam: porra nenhuma, não tinha emprego pra ninguém. Vivia da agricultura de subsistência, mas do quintal não crescia nada além de capim.Até que um dia uma guerra civil devastou a sua aldeia e sua família inteira foi chacinada. Morreram seus pais, seus avós maternos e paternos, 11 irmãos, 20 tios, 37 primos e todos os seus amiguinhos. Ele só escapou porque se enfiou na barriga de sua mãe dilacerada e, de tão pequeno, foi confundido com um feto. Ficou uma semana sozinho entre os corpos chacinados. Praticou canibalismo para sobreviver.

Conseguiu sair do inferno e andou durante 7 dias e 7 noites até chegar na cidade portuária de Boosaaso, onde viveu até a adolescência. Quando cresceu e conseguiu força pra segurar alguma coisa, arranjou uns bicos de estivador. Descarregava muita coisa dos navios, principalmente pacotes de ajuda humanitária.

Neste período, descobriu um esquema de desvio de ajuda humanitária para a Etiópia e, como não quis participar, foi violentamente espancado pelos outros e expulso da cidade. Caminhou pelo litoral durante 7 dias e 7 noites, até que, quase desmaiando, viu um navio bem perto da costa com um tripulante acenando. Pensando que receberia alguma ajuda humanitária para continuar caminhando até algum lugar desconhecido, entrou no mar e, com água na cintura e bem perto do navio, viu quando o tripulante colocou o pau pra fora e, sorrindo, gritou: "CHUPA AQUI FÉLA DA PUTA!!!"

A revolta e o ódio o consumiu durante muito tempo. Por isso, depois de anos ele se tornou um grande líder revoltado, se juntou a um grupo de somalis para fundar o primeiro grupo de PIRATAS DA SOMÁLIA!

* O Pitombas traz para você os "Piratas da Somália", uma série de posts nada-a-ver, sobre o grupo de bandidos mais fuderosos e maloqueiros dos sete mares.

3 comentários:

Evz disse...

Hahahahaha! Quase me caguei de rir, meu amigo! Muito bom! Roda, roda, roda e apita!!! ("Plim plim" é um apito ou era porque o galado do Russo apitava uma buzina antes?) Sim, vai pra caixa!

Anônimo disse...

Parabéns! Vc eh um grande falador de bosta (isto eh um elogio) continue assim

Mascis disse...

pense num cara que riu que so a porra com o "chupa aqui feladaputa".

kkkkkkkkkkkkkk

Mas acho que voce deveria fazer outro post, contando do periodo da revolta que o consumiu até a fundação do grupo!