18 setembro 2011

Natal em chamas (parte 1)

(Fonte: Tribuna do Norte, 16/09/2011)

16 de setembro de 2011... o dia que já ficou conhecido como Natal em chamas:


Sexta-feira passada foi um dia inusitado, a ponto de #natalemchamas virar um dos assuntos mais comentados do Twitter no Brasil. Tudo por causa de uns de maloqueiros que fabricaram coquetéis molotov com garrafa pet e tentaram queimar meia dúzia de ônibus. E picharam a sigla PCC nos coletivos.
 
Pelo que a puliça apurou, há um preso que faz parte do PCC no presídio federal de Mossoró que ordenou os ataques em série na capital potiguar. Mas do lado de fora só tinha bandido pé-de-chulé incompetente que não conseguiu queimar nada! E aí a puliça, num trabalho perfeito de inteligência, deu uns tabefes no preso do PCC, disse pra ele que "se aparecer mais um ônibus queimado a gente come seu rabo" e aí tudo voltou ao normal.

No final das contas, o prejuízo contabilizado foram 3 bancos de ônibus queimados, 4 extintores utilizados e uma cueca do motorista melada de bosta.

2 comentários:

Anônimo disse...

pra fazer coquetel molotov com garrafa pet tinha que ser esses bandidinho fuleiro daqui que querem ser escroto queimando banco de ônibus kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Sebastián Pitombeiras disse...

Rapaz, bastavam dar uma googleada pra descobrir como se fabrica molotov... fracos!