26 outubro 2014

Cenas da cidade (parte 41)

Eu acho que a PAZ, na sua essência, é buscar a serenidade para viver com alegria os bons momentos da vida, sempre em harmonia com o próximo. Um indivíduo que se encontra em PAZ cria um clima de sintonia e bem-estar na sua família e também na comunidade, lembrando-se sempre de que onde há amor, há PAZ. Por isso todas as formas de expressão em favor da PAZ é válida e, portanto, opa... pera! 


Ah, se eu pego essa féla da puta que pichou uma placa de trânsito, esse verme maldito que destrói o patrimônio público deveria levar umas porradas da puliça pra deixar de ser imbecil!!!

Nenhum comentário: