09 outubro 2016

O fim das vaquejadas


Com a declaração de inconstitucionalidade das vaquejadas, declarada pelo STF, sugiro agora uma nova forma de tratar os pobres bois, libertos finalmente da tarefa de correr pra não ser derrubado pelo rabo!
É uma "EQUITAÇÃO BOVINA", com bois lindos, cheirosos e escovados. Os vaqueiros fedorentos e suados serão agora cheirosos, de barba feita e usarão terno e cartola na cabeça pra competir. Os bois deverão ser animais que interagem harmonicamente com seus cavaleiros (ou seriam "boileiros"?), com leveza e elegância. Aprenderão as três andaduras naturais: passo, trote e galope. A qualidade da apresentação será constatada pela regularidade do andar, pela leveza e facilidade dos movimentos, dando a impressão que realizam os movimentos por sua própria vontade, respondendo de forma imediata e, até intuitiva, às solicitações do seu dono.




Acho que tem futuro essa minha ideia de levar glamour ao interior do Nordeste. Aposto que um animalzinho bem tratado e feliz num instante aprende a obedecer e caminhar com elegância e desenvoltura. E a prática esportiva sensata e humana de repente vinga e mantém o dinheiro circulando nas cidades!

Nenhum comentário: